O Intelecto é Limitado!

0

A humanidade vangloria-se por ter a capacidade do pensamento. O intelecto, de fato, é uma grande ferramenta, mas será que podemos ir além? Sim, acessando um estado de consciência acima da mente: a intuição. A técnica de meditação é quando conseguimos deixar a consciência fluir pelo canal da intuição de maneira ininterrupta e voluntária, não apenas como um insight.  Por isso ela é também chamada de intuição linear.

O que é meditar?

Meditar é parar de pensar. Mas não parar de pensar e ficar em estado vegetativo! É, tecnicamente, cessar as ondas mentais e deixar a consciência fluir por um canal mais sutil: o da intuição. Aqui, não precisamos de ferramentas rudimentares como a lógica, associação e memória. Com a consciência fluindo pelo estado de intuição linear, o conhecimento se dá por via direta.

foco

Como chegar lá?

Importante lembrar que as demais técnicas da prática são importantíssimas para alcançar o estado de meditação. Falando agora especificamente da técnica de intuição linear, você precisa antes treinar algumas coisinhas. Dá só uma olhada:

Abstração dos sentidos: aqui vamos adestrar os nossos sentidos, para “desligá-los, tornar a ligá-los ou mesmo aguçá-los”. Desligar-se dos sons é o mais fácil. Depois aprendemos a fazer o mesmo com a visão, olfato, paladar e tato.

Concentração: trata-se de concentrar a sua atenção (que normalmente está perdida em uma profusão de pensamentos) em uma só coisa. Ainda estamos em um nível mental, treinando observar apenas um objeto, adestrado a nossa mente para pensar apenas naquilo que queremos.

Meditação: uma vez dominado todos os estágio anteriores, podemos adentrar em um nível mais adiantado que vai além da concentração. Nesse ponto, acessamos um nível de consciência pouco desenvolvido pelo ser humano. Enquanto estamos no nível mental de consciência, o fluxo de percepção acontece de fora para dentro. Alcançando o estado de intuição linear, você vai “inverter o fluxo de percepção e fazer aflorar o que está em seu interior”.

A meditação ainda não é a meta!

Conseguir parar as ondas mentais é bastante avançado, mas ainda não corresponde à meta do Yôga. A meta dessa filosofia prática de força, poder e energia é atingir um estado de consciência ainda mais avançado, chamado samádhi, a hiperconsciência. Todo praticante disciplinado pode alcançá-lo praticando com seriedade e seguindo as orientações de um supervisor, alguém que já tenha trilhado com sucesso esse caminho.

“Busca, fora dos livros, dentro de ti.”

DeRose

Fonte: Blog da Unidade Alto da XV do Método DeRose

Be Sociable, Share!
Share.

About Author

Leave A Reply